Já não bastasse o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump querer banir o Tik Tok do páis, o app que apresentou uma vertiginosa crescente neste ano, se encontra em mais uma polêmica! O jornal mundialmente famoso, The Wall Street Journal investigou que a rede social chinesa estava detendo dados durante no mínimo 15 meses, dado este que é proíbido pela Google!

O que estava acontecendo, era o seguinte: Desde 2015, a Google proíbe o rastreio do endereço MAC do smartphone do seu usuário. Ocorre que, até novembro de 2019, a ByteDance, desenvolvedora do Tik Tok, encontrou uma maneira de não ser notada pela Google em seus códigos, ela ofuscou o código, conseguindo assim, os endereços de MAC.

Em nota, o Tik Tok afirmou que “a atual versão do App não coleta endereços de MAC”, ou seja, confirmando o fato de que realizava a coleta de MAC no passado.

O app encontra-se presente em mais de 89 milhões de aparelhos Android, segundo o app de análise Sensor Tower.

Fonte: Business Insider

Share:
author image

Américo Pinheiro

Aficionado por cinema, usuário de smartphones desde o Galaxy 5, filósofo quando dá e morador da Terra-Média!

See all author posts

Comentários